CINCO GRAÇAS

girls-running

 

Entre a pressão e a liberdade; qual seria a estrada mais correta que se deveria tomar? Essa estrada levaria mesmo a uma liberdade, da forma como a conhecemos ou apenas a um derivado de uma falsa liberdade? E mesmo sendo essa liberdade, diferente daquela que conhecemos, seria ela importante ao ponto de se tornar revolucionária?

Cinco Graças é o trabalho de estreia da cineasta Deniz Gamze Ergüven, e sua câmera introspectiva promete responder algumas dessas questões que insistem em se fazer presente, mas todas elas por intermédio de profundas reflexões.

O desejo de libertação, ou a sua total ausência é o manto que cobre toda a extensão deste trabalho primoroso e a primeira menção disso é suplantada ainda nas primeiras cenas do filme, quando assistimos a um grupo de cinco irmãs com idades entre a adolescência e a juventude retornando para a casa no último dia de aula, no início do verão. Entre um momento descontraído e na participação de garotos de sua faixa etária, as irmãs são impostas pela avó e pelo tio a um regime intensivo dentro de sua própria casa, pois tal ato se caracteriza como indecoroso diante da vizinhança e das tradições de seu povo.

A partir daí, uma nova etapa na vida das garotas começa a mudar, pois na visão da família, já que estão prontas para relacionamentos, estão prontas também para outras atribuições como mulheres.

Mas e o que fazer com a natureza que esquadrinha por um desejo de libertação?

Uma corda na janela, um olhar sorrateiro por entre um muro, uma cavidade minúscula para introduzir o corpo, uma estrada a ser percorrida ignorando sua extensão, ou até pelo volante de um carro, desconhecendo toda a sua execução; são tantas as possibilidades de atravessar a liberdade que a diretora sugere como uma aparente solução fácil, porém todas elas tem um preço alto, e para cada chance de libertação, voltamos a única realidade, indizível e sufocante, enquanto novas obrigatoriedades vão surgindo, sem um único direito de escolha.

A história é contada pela visão da irmã mais nova dentre as cinco, mas até ela, com sua pouca idade já está distante da inocência, como se um espírito de evolução e uma quebra de certas tradições tivessem pressa em pular para fora e despedaçar as barreiras que a rodeia. É ela que observa tudo ao seu redor e faz suas próprias interpretações, pois ela também não quer aceitar o que o futuro lhe reserva.

Cinco Graças não chega a ser um filme arrebatador, mas sem dúvidas tem pontos excepcionais: um deles é a escolha das atrizes; maravilhosas e numa sincronia tão perfeita que deve ter arrancado elogios da própria diretora. Seu roteiro também carrega mensagens tristes e reais, mas suas intensões são grandes e apaixonantes quando fala acerca da liberdade e sobre um cenário que está mudando, devagar e aos poucos. Os resultados ainda são os mais próximos da realidade no Oriente Médio atual, que por sua vez luta com a máscara de um opositor que usa o nome de crenças e repressões para se proteger e achar que está protegendo, mas analisando a obra como um todo, é um tiro de canhão certeiro quando eleva esse desejo revolucionário a níveis altos de persistência, coragem e audácia. O filme que foi indicado ao Globo de Ouro deste ano, perdeu para o húngaro O Filho de Saul mas não há dúvida que será lembrado por muito tempo na extensão do cinema mundial, quem sabe num futuro; não muito distante daqui, possamos olhar para dentro da proposta deste filme e nos orgulharmos de seus tão reacionários resultados.

 

Mustang – 2015 dir: Deniz Gamze Ergüven – Turquia/ França

Elenco:  Elit İşcanTugba Sunguroglu,Erol AfsinIlayda AkdoganGunes SensoyDoga Doguslu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s